Mariangela Mantovani

Mariangela Mantovani

EM NOME DO PAI

Mariangela Mantovani

06 de Abril, 2017

Dia dos pais: Caro leitor, venho convidá-lo a uma reflexão sobre a importância da figura paterna na vida de todos nós filhos.

            Tenho a impressão que os homens não conseguem ter ideia do quanto a paternidade pode contribuir na formação psíquica de uma criança. Evidentemente que o colo da mãe, nos dois primeiros anos de vida, é fundamental, porém se torna muito mais completo se esse colo vier acompanhado do carinho do pai.

            Enquanto a mãe é a figura que cuida e protege no sentido das necessidades primárias do filho, o pai entra com o papel de provedor, desbravador e de construtor das censuras internas. Ele tem um papel muito importante para que o filho comece a descobrir o mundo e aprenda a lidar com frustrações. O pai ajuda a cortar o vínculo simbiótico mãe-filho e isso prepara o ser humano para se relacionar de forma mais positiva na sociedade.

  A criança aprende a se relacionar com as mulheres através do modelo materno e com os homens através do modelo paterno. A ausência ou a simples distância da figura do pai  pode levar a um modelo frágil dos laços afetivos fazendo com que a criança ou o jovem busque em outras figuras masculinas o acolhimento e orientação da função paterna. Tais figuras podem ser professores, avós, tios  e pais de amigos.

Quero dizer, com isso que, a presença e a influência saudável do pai contribui com uma formação mais adequada para que as relações afetivas possam ser mais completas e duradouras.

            Tenho realizado muitos trabalhos com famílias e percebo que o pai, de forma geral, tem estado muito ausente na vida da família, pois a busca de condições financeiras está mais difícil e também porque o homem delega à mãe quase que todas as obrigações para com os filhos.

            GOSTO MUITO DE USAR O SEGUINTE EXEMPLO: A MÃE PODE MOSTRAR AO FILHO UMA ÁRVORE E O PAI ENSINA SUBIR NOS GALHOS E COLHER FRUTOS!

            Portanto, ser pai e ser mãe não implica apenas na paternidade e maternidade biológicas, mas demanda também sentimentos e atitudes de filiação que decorrem do desejo pelo filho com amor e vontade de cuidar e formar.

            Concluindo quero salientar que o pai tem uma função relevante na construção da estruturação psíquica do seu filho contribuindo assim para a formação de um cidadão mais saudável e participante da sociedade.

Mariangela Mantovani..............................

Contato